BLOG OSSIA

Toda semana com conteúdos sobre áudio, música e produção musical.

Viver de Música

Este é, sem dúvida, um dilema recorrente entre os jovens brasileiros! Para abordar este assunto de uma maneira adequada, precisamos dar um olhar profundo sobre a sociedade e as suas práticas e necessidades culturais.

viver-de-música-alwin-monteiro

Trabalhar com Música

Em nossa sociedade, somente é possível capitalizar-se caso seu produto oferecido servir a outra pessoa. O produto que você, aspirante a músico profissional, pretende oferecer, servirá a alguém?

Chegamos a uma situação inexorável e imutável. Sua música, seja ela arte ou “som”, tem que ser um produto ou um serviço para alguém. Caso contrário, prepare-se para trabalhar com outra coisa na vida.

E para que serve a arte?

Sustentar algum argumento a respeito de serventias objetivas para algo completamente cultural e que na sociedade brasileira, ainda enraizada em valores positivistas, encontra-se, hora visto como um “dom especial”, hora visto como “atividade de vagabundos” é realmente difícil.


Existem registros de inscrições rupestres desde o período “Paleolítico Superior, (40.000 a.C.) ”. Segundo antropólogos, como Franz Boas e outros demais, algumas razões possíveis para que estes hominídeos escrevessem em pedras podem ser a comunicação e expressão entre membros da mesma sociedade, a expressão da maneira como compreendiam o mundo ao seu redor e a prática fundamental na construção de processos mentais da espécie humana.

Entendendo a arte como necessidade humana e a música como arte, precisamos adequar essa nossa arte ao mundo atual, onde a tecnologia de gravação nos permite congelar um evento de uma performance musical no tempo, editá-la livremente e usar tal áudio como um produto. A música necessita de meios técnicos para existir e ser executada, seja por um aparelho de som ou por um performer. Todos que trabalham ao redor favorecendo que esta música exista, trabalham com música. Desde “o rapaz que carrega os PAs”, em um show até o performer da música, todos, sem exceção, estão trabalhando para que a música aconteça. O luthier que regula os instrumentos, o técnico de som que mixa, o transcritor das partituras e etc…

viver-de-música

Mercado da música

Identificamos diversos nichos de mercado para os profissionais da música. Aí vem a pergunta: Fazer o que em música? Que profissional você quer ser? Luthier? Guitarrista de Rock? Compositor? Engenheiro de áudio? Regente?

Uma avaliação de mercado é fundamental dentro da área em que decidimos ingressar. Quem é meu público-alvo? Qual é o diferencial do meu produto? Existe alguma empresa que se interessa pelo meu trabalho? Quais são meus colegas de trabalho/concorrentes? Para isso, precisamos nos perguntar onde a música se encontra na sociedade atual. A resposta é bem simples: em todos os mais variados tipos de mídias e plataformas possíveis, com as mais diversas finalidades desde publicidade, filmes, projeto musical de artistas e etc…

Dentro do atual mercado, as indústrias da música, cinema e jogos, juntas faturaram em 2012 cerca de U$ 119 bilhões de dólares, sendo que todas estas indústrias recorreram a profissionais de música, e empresas competentes para prestar o serviço.

Conclusão

O profissionalismo na área da música é uma tendência para o mercado brasileiro. Crescimento significativo que vem desbravando áreas do cinema e de jogos digitais nos últimos 15 anos. A oportunidade de cadastro da atividade “Produção Musical (CNAE 9001-9/02)” para o Microempreendedor Individual compreendendo as atividades de; produção de bandas e grupos musicais, cantor/músico, orquestras, concertos e óperas, arranjo musical, composição de partitura, eventos musicais e trio elétrico começa a modificar o panorama nacional

Outras medidas precisam ser tomadas para que o incentivo a produção de música, falando de uma maneira bem ampla, traga à sociedade e a você, a possibilidade de viver da sua prática musical.

Muitos vivem bem de música, e as respostas do sucesso mais frequentes destes recém bem sucedidos sempre fala de uma boa administração e muita dedicação em sua carreira.

Por hoje é isso pessoal! 

Para mais informações a respeito do microempreendedor individual acesse ao site do MEI

No mercado da música, o conhecimento tem que estar na ponta da língua.

Confira nosso infográfico pra mandar bem:

mercado-da-musica

2 Comentários

  1. Leonildo Lima

    To nessa luta, moro no litoral sul de PE, vamos trocar ideia a respeito desse assunto.

    Responder

Trackbacks/Pingbacks

  1. Plano de Carreira Musical - Comece Agora mesmo! - OSSIA - […] Em minha carreira na música, como gestor aqui na OSSIA, é comum conversar com pessoas que sonham em Viver de…
  2. O que faz um Produtor Musical? Saiba Como e Onde Você pode Atuar - […] obra, e pelos meios midiáticos através dos quais ela será transmitida e/ou reproduzidal Logo, trabalhar com música ou áudio é…

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *