BLOG OSSIA

Toda semana com conteúdos sobre áudio, música e produção musical.

Recentemente, escrevi um texto no blog falando sobre como gravar voz em casa. Para acessá-lo, basta clicar aqui. A partir dele, surgiram algumas perguntas muito interessantes e, por isso, resolvi redigir este artigo, onde eu aponto os erros mais comuns quando vamos gravar voz.

#1 Filtro de reflexão: a dúvida mais comum

Sim, a pergunta que mais recebi foi essa: “usar filtros de reflexão ajudam ao gravar voz?” E a resposta é SIM! Ajudam. Mas tenha calma na hora de usá-los.

De nada irá adiantar colocar o microfone no centro, os filtros de reflexão atrás e o vocalista ali, de frente para o microfone com uma bela parede de alvenaria lisa e reta ao fundo. Isso porque é justamente essa parede que irá gerar as reflexões que o microfone irá captar.

Ou seja: você abafou as reflexões e ressonâncias de toda a sala, mas deixou uma fonte de reflexão e ressonância bem de frente para o microfone. Se for um cardioide, a interferência será ainda maior, pois este tipo de microfone é exatamente o que mais capta o som vindo do vocalista.

Isso também vale caso você se posicione no canto da sala. Cada ambiente tem suas ênfases e suas perdas de frequências determinadas. Se você se posicionar no canto, com uma parede lisa atrás, você certamente sofrerá a ênfase de frequências indesejadas na sua gravação e, provavelmente, a perda de frequências importantes.

Lembre-se que a voz é um instrumento de região média e, portanto, precisa ter nuances tanto graves, como agudas. Colocando-se à frente de uma parede lisa, nem mesmo os filtros serão capazes de deter as reflexões primárias e as ressonâncias que ela emitirá. Aprenda mais sobre esses conceitos de áudio no nosso artigo Principais indicadores de áudio.

#2 Gravar voz no canto da sala: precisa mesmo do cobertor?

Basicamente, toda sala gera três fenômenos acústicos:

  1. A Difração, que é a tendência do som passar por qualquer espaço possível para um outro meio. Ou seja: ele ultrapassa os limites daquele ambiente através dos espaços mais frágeis, mais suscetíveis para a sua passagem.
  2. A Refração nada mais é do que o desvio sofrido pela onda quando ela passa por um meio, jogando-a para outra direção.
  3. A Reflexão, como o próprio nome diz, é o reflexo da onda. Ela bate numa superfície e volta.

As reflexões acústicas é que nos preocupam, porque elas são difíceis de controlar numa sala e porque geram tipos diferentes de reações. Existem as reflexões primárias, que são sons mais “rápidos”, como o ressoar de uma batida de palmas, por exemplo, e as reflexões que causam ressonância. Estas, geralmente estão nas frequências mais graves, porque possuem mais energia e o comprimento de onda delas é maior.

Portanto, não basta somente colocar o vocalista no canto. As ressonâncias mais graves vão aparecer e as reflexões primárias vão continuar existindo. Dificilmente num ambiente doméstico você conseguirá gravar voz sem cobrir as paredes com materiais absorcivos, como o cobertor e o colchão, indicado para salas pequenas.

#3 Materiais absortivos ajudam no isolamento acústico?

Certamente não. Primeiro porque são materiais de origens, ingredientes e funções diferentes. Segundo porque na sua casa, você provavelmente não terá materiais profissionais, que são relativamente caros. Tecnicamente falando, estes materiais, como a cortina, o cobertor e o colchão servirão para minimizar somente a reflexão e não a difração do som.

Para isolar acusticamente, você precisará de muita matéria. Paredes grossas, com um espaço entre elas com ar e outro preenchido com lã de rocha, por exemplo. Essa mudança de densidades entre os meios é que fará o som perder energia e, assim, evitar a sua propagação.

No nosso blog tem um artigo super legal sobre como montar um home studio.

#4 Qual o melhor microfone para gravar voz?

 Para essa pergunta, a única resposta é… depende. Depende do que você irá gravar e qual é o resultado estético que você quer imprimir à esta gravação. Por exemplo: se for gravar uma banda de rock, como The Strokes, talvez seja melhor usar um SM57. Um microfone dinâmico e que acentua bem as frequências mais médias, sem muito low end ou top end.

Se a parada for gravar um 21, da Adele, aí o SM57 já não funcionará bem. E se o job for gravar uma locução com uma imitação de um monstro, por exemplo, um microfone com condensador pode ser a melhor alternativa. Ele tem low end adequado, efeito de proximidade entre outras possibilidades. E se for uma locução de rádio? Aí a gente volta pros dinâmicos, como um SM7 ou um RE20 etc.

Ou seja: cada situação específica requer uma estética própria e, para isso, um microfone também específico. No nosso blog tem um excelente artigo mostrando como funciona o microfone. Você pode acessá-lo clicando aqui.

Depois de aprender mais sobre o funcionamento de cada microfone, busque no mercado aquele que for mais adequado ao seu trabalho e, claro, que caiba no seu bolso.

Última questão: dá pra gravar voz processando com plugins?

Sim, meu amigo! E se você tiver uma boa interface de áudio ligada a um bom computador ou um DSP integrado, pra fazer isso com qualidade, o resultado provavelmente será melhor. Lembre-se de que é importante ter experiência em processamento com os plugins. Assim você saberá avaliar a compressão, a intensidade do sinal, além de poder enviar para o monitor do músico um resultado mais próximo do final.

Agora que as dúvidas foram expostas

Estas foram as quatro principais dúvidas que surgiram sobre formas de se gravar voz em casa, com um home studio. São dicas valiosas, mas não são uma receitinha de bolo. Vale testar, fazer variações até encontrar aquilo que realmente irá funcionar no seu ambiente.

De presente, deixo aqui o nosso ebook Glossário de Áudio, onde você poderá consultar quando quiser o significado e a função de cada termo relacionado ao áudio. Baixe já, é totalmente gratuito.

BOOK---GLOSSARIO-DE-AUDIO-BLOG

Espero ter elucidado mais algumas das suas dúvidas e te aguardo nos próximos artigos do nosso blog. Anote as dicas e coloque em prática!

Grande abraço e até a próxima.

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *