BLOG OSSIA

Toda semana com conteúdos sobre áudio, música e produção musical.

Se você está começando o seu Home Studio e não possui muitos recursos, você precisará utilizar interfaces de áudio mais básicas. No entanto, por mais simples que ela seja, é importante que você considere algumas funcionalidades essenciais.

A interface de áudio é um dos principais equipamentos que você precisa ter em um Home Studio. Entenda a sua importância!

Qual a importância de uma interface de áudio

Uma interface de áudio possui várias funcionalidades. Ela é uma espécie de ponte entre seus instrumentos musicais, microfones ou outros equipamentos externos e seu computador.

Dependendo do workflow do seu Home Studio, você precisará de uma interface de áudio que conte com pré-amplificadores, entradas de linha em nível profissional, etc.

Ou seja, antes de decidir qual a interface ideal para o seu Home Studio, é necessário entender suas necessidades de acordo com as tarefas que você pretende executar. Assim, você conseguirá determinar quais recursos seu equipamento precisará ter.

A seguir, serão analisadas duas interfaces de áudio de baixo custo, ideais para quem está montando um Home Studio com equipamentos mais acessíveis. Vale lembrar que se trata de uma análise das funcionalidades dos equipamentos e não de uma recomendação.

Dessa forma, você pode comprar linhas similares a essas que serão apresentas, de outras marcas, que estejam na mesma faixa de preço. Apenas tenha certeza de que elas possuem as mesmas funcionalidades.

UCA 222 da Behringer

Essa é uma das interfaces de áudios mais baratas e mais básicas disponíveis no mercado.

Ela conta com entradas em nível de linha em nível caseiro, ou seja, possui uma qualidade operacional mais baixa e estão mais sujeitas a ruídos. Isso porque são utilizados conectores RCA, que não são balanceados. Logo, estão sujeitas a diferentes fatores que causam ruídos, tais como mau contato.

Esse equipamento possui duas saídas RCA, uma saída para headphone e uma saída digital.

A saída digital é uma óptica spdif. Você pode utilizá-la, por exemplo, em uma entrada digital em um show ao vivo ou mesmo numa gravação, em caso de utilização de algum dispositivo que possua alguma informação importante que você já queira manter na gravação. Geralmente, a transmissão de dados nessa saída possui qualidade maior do que a observada nas saídas RCA.

Devido à carência de recursos, essa interface é ideal para quem executa funções muito simples em seu Home Studio, tais como sequenciar MIDI sem se preocupar com a característica sônica do áudio. Ou seja, você irá executar atividades, basicamente, in the box.

Trata-se de uma interface de áudio bem simples. Sua principal funcionalidade diz respeito ao conversor de áudio digital para áudio analógico.

Mas por que essa interface é considerada simples?

Bem, primeiramente porque os inputs dela não têm muita qualidade. Além disso, apesar de possuir um conversor de analógico para digital, ele não é muito bom.

Já o conversor de digital para analógico é um pouco melhor do que aqueles que já vêm inseridos nas placas mãe dos notebooks, por exemplo.

Além disso, ela também não possui pré-amplificadores, ou seja, você não poderá ampliar o sinal de entrada dos instrumentos ou microfone.

Em resumo, esse tipo de interface é indicado para quem está sem orçamento disponível para comprar uma de melhor qualidade. Apesar de ser bem limitada, é melhor do que contar somente com os conversores dos notebooks. 

Como instalar

Primeiramente, você deve instalar os drivers no notebook. Você pode utilizar o driver gratuito da ASIO, o ASIO4ALL. Depois, é só conectar a interface ao seu notebook que ela está pronta para ser utilizada.

Presonus Audiobox USB da Presonus

Trata-se de uma interface de áudio um pouco mais cara, mas com maior qualidade e mais recursos.

Você pode encontrar outras interfaces de áudio dessa mesma linha de outras marcas, tais como a Fast Track Pro da M-audio, Scarlet da Fox Right, M-track da M-audio, UMC222 da Behringer, etc.

Ela possui um mix knob que possibilita variar a monitoração do áudio, que pode sair tanto pelo headphone quanto pelas saídas principais balanceadas. Dessa forma, você não precisa utilizar a monitoração ativa no seu Digital Audio Workstation (DAW).

Ou seja, a partir do mix knob é possível monitorar tanto o som de entrada do microfone ou instrumento e o áudio convertido que sai do computador, ao mesmo tempo.

Essa interface também possui pré-amplificadores nas entradas de microfone e instrumento. Quando são conectados cabos do tipo P10 não balanceados nessas entradas, elas mudam a impedância de entrada, adaptando-as para instrumento. Esses pré-amplificadores trabalham com 500 k Ohms de impedância.

Ainda falando do mix knob, nesse modelo de interface de áudio, estão presentes um botão de controle de volume do headphone e das saídas principais e um phantom power. Esse último deve ser utilizado em caso de uso de microfones condensadores ou qualquer outro dispositivo que necessite de corrente de alimentação contínua.

Há também os botões de controle de ganho, ou seja, da amplitude do sinal do pré-amplificador dos canais 1 (microfone) e 2 (instrumento).

As saídas principais são balanceadas em nível de linha profissional.

Quais as limitações

Essa interface possui uma entrada de transmissão de dados USB 2.0, que serve tanto para transmissão de dados quanto para alimentação de energia do equipamento. Esse fator, geralmente, costuma causar um pouco do ruído. O ideal seria contar com uma entrada de energia exclusiva.

Outra limitação diz respeito à impedância. Como vimos esse modelo trabalha com 500 k Ohms, que ainda não é uma taxa tão boa para uma entrada de guitarra, por exemplo. O ideal seria que ela tivesse o dobro dessa capacidade.

Como instalar

Primeiramente, você precisa instalar os drivers da interface no seu notebook. Depois disso, você deve conectar a interface ao computador por meio da conexão USB.

Agora você já sabe um pouco mais sobre duas interfaces de áudio de baixo custo que podem ser utilizadas em seu Home Studio.

Mas se você quiser saber tudo o que você precisa e todos os aspectos a serem avaliados para montar seu Home Studio, então clique aqui e adquira nosso Manual do Home Studio. Além da relação dos equipamentos, você encontrará dicas sobre tratamento acústico, como utilizar headphone, posicionamento de seu spot e muito mais.

manual home studio

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *