BLOG OSSIA

Toda semana com conteúdos sobre áudio, música e produção musical.

Primeiramente, é bom falar que existem sim muitos tipos de controlador MIDI, cada um com as suas características, qualidades e também aplicações. Há, por exemplo, os controladores que possuem teclado, outros que tem knobs, alguns também possuem faders e cada um deles serve para um tipo de produção.

Neste artigo, vamos falar basicamente sobre os principais tipos de controlador MIDI, enumerando as qualidades e as funcionalidades de cada um. Anote aí estas dicas valiosas para escolher direitinho o equipamento certo do seu estúdio.

Controlador MIDI com ou sem teclado grande

Já aproveito para desmistificar a primeira dúvida: controladores com teclado grande são melhores do que sem? A resposta é… depende. Depende, por exemplo, se você tem a intenção de ser um músico tecladista ou se pretende aprender, estudar o teclado. Se for o seu caso, então sim: o controlador MIDI com teclado pode ser a melhor opção.

Mas, por outro lado, se você não tem nenhuma aptidão para o teclado, tê-lo no seu controlador pode ser uma perda de tempo. Provavelmente, você não conseguirá desenvolver a coordenação motora em duas mãos, necessária para trabalhar com este equipamento.

Por isso, muitas vezes, eu prefiro recomendar um controlador menor, mais simples, que te auxilie apenas na criação das melodias. Vale à pena ter alguns knobs, alguns fades e outros recursos que te ajudem na produção.

Para quem quer um controlador MIDI simples, barato e eficiente, existem boas opções da Samson no mercado. São pequenos, fáceis de manusear, tem alguns fades e knobs para te ajudar a controlar os parâmetros de forma simples. São ótimos para compor músicas eletrônicas, hip hop e outros estilos.

No nosso blog tem um material super bacana sobre como gravar com equipamentos simples e baratos. Para acessar, basta clicar aqui.

Controladores mais estruturados

Pra quem deseja mixar com qualidade, não apenas produzir, existem opções de controladores MIDI mais complexos, que tem uma gama variada de fades, knobs e controles analógicos. Geralmente, eles se parecem com mesas de som.

Um bom exemplo, são interfaces da Zoom, que permitem controlar qualquer parâmetro da sua música com os faders manuais. A grande vantagem deste equipamento é que você vai ter, num único lugar, um controlador e uma interface.

Controlador MIDI para tecladistas

Para você que já é um tecladista e quer treinar suas músicas, fazer apresentações ao vivo ou compor, indico um controlador super bacana da Beringher, o U-Control. Ele tem um teclado grande, que vai te permitir tocar ao vivo, compor e ensaiar.

Também possui todas as funções de um controlador, inclusive alguns knobs que te ajudarão a fazer o controle dos parâmetros da sua produção. Além disso, ele ainda tem um controle de volume, de pitch e de modulation. Ele também vem com entradas para pedal sustain, midi serial e midi paralelo.

Equipamentos profissionais

Até este momento, tinha falado de bons controladores para uso doméstico ou em produções mais simples, que não requerem tanta sofisticação. Agora, vamos entrar no campo realmente profissional, de equipamentos bem maiores e, claro, bem mais caros.

Começo falando de um dos controladores profissionais mais difundidos e conhecidos do mercado, o Nord Stage 2. Ele é um equipamento que une um teclado e um controlador, com um sampler próprio. A principal vantagem de ter um Nord Stage 2 é que você terá uma imensa variedade de timbres para utilizar nas suas produções e nos seus shows.

Este teclado e controlador MIDI possui, por exemplo, uma sessão só de pianos de vários tipos, uma outra só de órgãos de várias espécies e uma outra só de sintetizadores. Além disso, ele vem com suporte para receber e controlar outros dispositivos MIDI que sejam acoplados, como outros teclados, outros controladores ou sintetizadores.

Equipamentos como este, que são mais robustos e mais caros, tem outras vantagens que parecem pequenas, mas são muito importantes. O teclado deles é mais sensível do que os de controladores menores e mais baratos. Isso facilita – e muito – a vida de quem se apresenta na noite. Possuem, também, uma infinidade de knobs, faders e outras opções que ajudam bastante a controlar todos os parâmetros da soa daw, seu plugin ou, até mesmo, outro teclado.O Nord Stage 2 vem com quatro saídas em linha de nível profissional. Tem o monitor in, headphones, pedal sustain, orgain swell e control pedal. Possui uma entrada e uma saída MIDI, usada para controlar outro equipamento a partir dele e um pedal de rotor, usada par controlar a leslie do órgão.

A escolha do MIDI é uma equação de fatores

Escolher o melhor controlador MIDI não é simples, mas também não precisa ser complicado. É uma equação de fatores, onde as variáveis são:

  • a sua real necessidade, se você irá compor ou produzir ou produzir e mixar;
  • o espaço que você tem disponível na sua casa ou no seu estúdio;
  • se você será músico, se irá se apresentar em shows;
  • a grana que você tem disponível para investir e o tempo que levará para você obter o retorno deste investimento;
  • as variedades de estilos musicais que irá produzir.

A dica final é: todos estes equipamentos citados aqui são usados cotidianamente no nosso estúdio, aqui na OSSIA. Portanto, eu atesto que todos eles irão dar conta da sua necessidade, desde a mais simples até as mais complexas.

Aproveito para te convidar para ler um post bem legal sobre excelentes plugins gratuitos que vão turbinar a sua mixagem. Para acessar, clique aqui.

Por fim, sempre digo que de nada adianta ter os melhores carros se não souber dirigir. O mesmo vale para a produção musical e mixagem. Ter o melhor e mais caro controlador MIDI não significa que você será o mestre da música. Por isso, reserve um bom tempo para ler, conhecer e aprender tudo sobre o equipamento que você decidir comprar. Se já tiver adquirido, treine bastante, produza, mixe e também estude muito.

Se quiser ver um material também sobre filtros e equalizadores, nós temos lá em nossa biblioteca no site da OSSIA. Confira!

Espero que tenha gostado deste artigo. Fique ligado no nosso blog OSSIA, lá tem sempre muito conteúdo gratuito e de qualidade para te ajudar na produção musical.

Um super abraço e até a próxima!

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *