BLOG OSSIA

Toda semana com conteúdos sobre áudio, música e produção musical.

Esse texto foi baseado no vídeo “3 plugins para pop que eu uso”. Nele, eu falo sobre três plugins do meu chain que utilizo para trazer mais profundidade e brilho para músicas pop. Confira!

Fala galera, beleza? No texto de hoje, vou falar sobre três pugins do meu chain que utilizo para trazer mais profundidade e brilho para músicas pop. É uma continuidade de outro vídeo que a gente fez a respeito de plugins de saturação harmônica, só que dessa vez vou tratar de uma maneira mais geral. A análise foi feita com base na música Prejudice, da Julia Sicone. Você pode acompanhar mais diretamente no meu vídeo.

1. Manny Marroquin

Esse plugin foi desenvolvido com base em reverbs mais comuns, como o Bricasti M7.

A finalidade dele é criar uma ambiência, uma profundidade limpa. Para poder trazer um pouco mais de “sujeira”, eu uso outros recursos.

A grande sacada é que esse esse reverb tem um compressor, o que permite mudar um pouco o envelope dos transientes do próprio reverb. Ele ainda traz um phraser e um distortion, entre outros recursos, e é um dos principais reverbs que eu utilizo para voz.

Para trabalhar nele, eu agrupo todos os meus efeitos do lado direito da tela e faço uma mandada para um canal em paralelo, que no caso é um reverb.

Sobre o settings, eu não gosto de usar um predelay. Por experiência própria, digo que trabalhar com predelay deixa o som um pouco embolado.

Um detalhe importante: quando você utiliza um reverb desses, é necessário saber a quantidade certinha no momento da mixagem, principalmente quando a gente mixa in the box, pois permite a automação das mandadas para os efeitos. Eu faço bastante isso, até porque o reverb acaba reagindo de maneira diferente de acordo com a quantidade de material que vem para ao input. Também dá para fazer isso em alguns consoles, mas não é uma coisa tão frequente. É mais comum a automação dos efeitos nos próprios canais. 

Este é o meu reverb standard para voz!

2. Echoes

Outro plugin para pop que eu gosto bastante de usar é o Echoes. Esse é o meu reverb mais sujo, pois traz um pouco mais de saturação que o Manny Marroquin. O resultado é muito semelhante a um delay de fita, que soma um atraso bem maior na voz, dando mais corpo.  

Se a gente ouve apenas um plugin sozinho em ação, talvez não note o resultado. Mas, com a experiência, aprendemos que quando combinamos um com um outro, eles realizam uma ação bem específica, dando mais profundidade na mix.

E essa é a grande sacada nessa música: o Echoes com um pouquinho de atraso com a perspectiva do ping pong (jogando da direita para a esquerda) e o Manny Marroquin com um atraso mais clean, com ambiência.

3. Aurosor

Por fim, o terceiro plugin que gosto muito de utilizar em músicas pop é o Arousor. Ele é uma mistura de um monte de coisas: ele é um compressor, mas também é um soft clipping, já que traz uma saturação harmônica que permite que a gente provoque o sinal.

Esse plugin ainda permite aplicar vários filtros que são inside chain para o detector do compressor. Em outras palavras: ele vai reagir mais ou reagir menos a partir do jeito que eu equalizo esse sinal que vai para o detector do compressor. É baseado no mesmo tipo de saturação harmônica do Distressor, da Empirical Webs, além disso, tem um caráter um pouco mais médio, por isso eu gosto de usá-lo para trazer bastante efeito de punch e de crunch.

Nessa música, eu utilizei um boost para uma frequência de 6 mil hertz justamente para enfatizar a detecção do compressor para essa frequência específica, não permitindo que os heads soem muito harsh e apareçam mais fortes nessa faixa de frequência.

Outro recurso que uso nessa música é o Attack Modification, que basicamente simula o tipo de comportamento de compressor específico com circuito de feedback que muda um pouco o shape do ataque. Então ele emula exatamente um comportamento da topologia específica de alguns circuitos analógicos.

Espero que vocês tenham entendido a importância de ter as ferramentas com que vocês trabalham já a mão, com a sonoridade que vocês sabem que vai funcionar para determinados gêneros musicais.

Se por um acaso vocês não entenderam um ou mais dos termos que usei, fiquem tranquilos, a OSSIA tem pra vocês um glossário de áudio gratuito com todas as explicações necessárias.

glossario-de-áudio

Lembro vocês também que já fiz vários outros vídeos sobre plugins, que você pode conferir no canal da OSSIA no Youtube..

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *