Como Gravar com Equipamento Simples – Mesa Behringer e Fast Track Pro

O post de hoje é especial para pessoas que possuem um orçamento baixo, querem gravar com equipamento simples, mas só dispõem destes equipamentos e sentem que não sabem realmente como usá-los.

Se você possui os dois equipamentos e gostaria de gravar mais canais esse post irá lhe ajudar a ter melhores resultados através do uso correto das conexões e da preparação das mesmas para os diferentes tipos de sinais.

ATENÇÃO: Esta forma de gravar não é a mais recomendada por mim. Acredito que é possível ter equipamentos mais adequados para gravação e performances ao vivo com o mesmo orçamento, porém, como muitas pessoas tem me perguntado sobre este assunto, achei bom fazer este post.

Como Gravar em Casa – Mesa Behringer e Fast Track Pro!

Gravando mais inputs em apenas 2 canais:

Nosso objetivo aqui é realizar a soma de alguns canais na mesa analógica antes de gravá-los no seu computador. Para isso, precisaremos entender como você deve conectar os cabos entre os dois dispositivos, placa de áudio e mesa analógica.

Para entender melhor como estas conexões são feitas, vamos começar revisando os tipos de conexões mais comuns. Aquelas que encontramos nas placas simples de dois canais e nas mesas mais usadas.

Conexões das mesas analógicas mais populares do Brasil

De forma bem simplificada, temos 3 opções de conexão básicas:

  1. Entradas
  2. Saídas
  3. Inserts
    1. Send
    2. Returns

Entradas das mesas:

Frequentemente, estas mesas pequenas mais simples, sejam da Behringer, Soundcraft e outras bem populares no Brasil, possuem 2 tipos de entradas: entradas em nível de linha e as entradas em nível de microfone.

Ao contrário do que muitos pensam, as entradas de linha não suportam conexões diretas de instrumentos, uma vez que esperam outro nível de uma impedância e uma tensão mais elevada. Se você não sabe muito bem que tipo de sinal para o qual essa entrada é feita vamos fazer uma breve explicação a respeito.

Entradas da Mesa - Behringer

Entradas da Mesa – Behringer

Entradas de linha:

Como o próprio nome diz, entrada de linha é aquela que suporta o que chamamos de sinal em nível de linha. Este é um sinal pré-amplificado com aproximadamente 1 volt. Existem duas medidas de nível de linha mais usadas para parametrizar o que chamamos de 0dB. Elas são:

  • dBu
  • dBV

A grande diferença entre estas medidas é que a medida dBV é usada quando desconsideramos a impedância. Por este motivo, a unidade chamada dBu (decibels por unidade de volume) é mais usada.  

A medição da intensidade de sinal mais comum em equipamentos analógicos profissionais de áudio é o que chamamos de +4 dBu, quando os medidores de VU, medem em unidades de volume RMS.

Em equipamentos de usuários caseiros e instrumentos, a unidade usada é -10dBV. Este é um sinal com aproximadamente 0,316 volts e com 12 dBs de intensidade a menos que no profissional.

Entradas de Linha - Behringer

Entradas de Linha – Behringer

Quando conectamos nestas entradas, elas nos mostram abaixo de seus conectores as seguintes opções: “balanced” e “unbalanced”. O que significa que aceitam um sinal de um cabo e conectores balanceados ou não balanceados. No áudio profissional, quando usamos cabos para realizar conexões de sinais em nível de linha, sempre usamos cabos balanceados a fim de ter mais sinal e menos ruído.  

O tipo de conector e cabo que se deve usar para conectar estas saídas de linha à entradas de linha é o conector TRS. Este conector é popularmente chamado de “p10 stereo”, por mais que muitas vezes não conduza dois sinais diferentes, e sim, dois sinais iguais sendo um deles com fase invertida durante o comprimento do cabo até o conector de entrada, onde a polaridade é invertida novamente.

Conector TRS

Conector TRS

Entradas de microfone:

As entradas de microfone são entradas de baixíssima impedância, quando comparadas às de linha e de instrumento. Elas recebem um sinal balanceado, geralmente através de um cabo com conectores XLR.

Entradas de Microfone - Behringer

Entradas de Microfone –
Behringer

Conectando a mesa na placa de áudio:

Muitas vezes as mesas possuem mais de uma saída em nível de linha profissional. Para gravarmos o sinal resultante da soma realizada na mesa, vamos utilizar duas destas saídas, de preferência com controle de volume independente. Para isso, vamos conectá-la nas duas entradas, também em nível de linha, das placas de áudio.

As saídas mais comuns das mesas são saídas com conectores XLR e TRS, onde enviaremos o sinal balanceado para as entradas da placa. A maior parte das placas recebe sinal em nível de linha através de conectores do tipo TRS.

AudioBOX 44VVSL - PreSonus

AudioBOX 44VVSL – PreSonus

Muitas placas de áudio caseiras não possuem entradas em nível de linha, somente em nível de instrumento e em nível de microfone. Algumas delas possuem uma chave de alternância entre os diferentes níveis de entrada variando entre, mic/line/inst, ou seja, podemos adequar a entrada ao sinal que precisamos gravar vindo da mesa, no caso, line.

Scarlett 2i2 - Focusrite

Scarlett 2i2 – Focusrite

A grande desvantagem deste tipo de entrada é a distorção harmônica excessiva, provocada pela amplificação. Este efeito acontece mesmo quando a opção linha está selecionada, porém em menor quantidade. Isso acontece pela impossibilidade do sinal de não passar pelo circuito do pré amplificador quando conectado nestas entradas.

Endereçamentos da mesa:

Após entender o funcionamento destas entradas e saídas e como conectar a mesa na placa, precisamos entender como os diferentes endereçamentos da mesa funcionam.

Quando utilizamos outras saídas da mesa, que não a saída “MAIN OUT”, precisamos endereçar os diferentes canais que pretendemos gravar para essa saída.

No nosso caso, usamos a saídas de “SUB 1 -2”, da Behringer 1622 FX, que possuem faders independentes para a saída. no caso as saídas de subgrupo desta mesa são endereçadas através da ativação de botões pretos na parte de baixo dos canais.

Endereçamentos da Mesa - Behringer

Endereçamentos da Mesa – Behringer

Knob de Pan como divisor de canais:

Uma opção muito importante para manipular os envios de sinal para as duas diferentes saídas da mixer é o knob de panorama nos canais stereo. Através desses knobs, você pode dividir grupos de informações gravadas para diferentes inputs da entrada da placa.

Knob Pan - Behringer

Knob Pan – Behringer

Mesmo não tendo feito o melhor investimento possível, você já conseguirá realizar pré-mixagens dos diferentes canais em sua mixer analógica e gravar a informação através de dois canais independentes no computador através de sua placa de áudio.

Mãos à obra!

Agora que vimos como você pode conectar os 2 dispositivos e como você pode realizar o endereçamento mais eficiente para a gravação, é hora de colocar em prática e fazer suas gravações! Não esqueça de sempre continuar estudando áudio!  Este conhecimento vai te ajudar a escolher e usar melhor seus equipamentos, economizando tempo e dinheiro.

Uma dica final é nosso livro digital: Guia Definitivo para Montar Seu Home Studio Profissional! Ele vai te ajudar com outros pontos, como acústica, escolha de software e muito mais. Dê olhada lá! 🙂

Um abraço!

Alwin Monteiro


Quer ter um Home Studio? Conheça o Guia Definitivo para Montar Seu Home Studio Profissional e economize na hora de montar o seu. 😉

Faça parte do nosso grupo Áudio: Teoria e Prática.

Inscreva-se em nosso Canal no Youtube!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *