BLOG OSSIA

Toda semana com conteúdos sobre áudio, música e produção musical.

O assunto de hoje envolve fundamentos da mixagem. Sempre que tentamos colocar uma ideia na mix acabamos enfrentando dois tipos de problemas diferentes:

  1. Nossa ideia não está realmente concreta em algum ponto e falta embasamento e experiência estética a respeito da construção da mesma. Um problema do ponto de vista artístico e de concepção do engenheiro de mixagem.
  2. Temos dificuldades técnicas de concretizar com precisão a ideia e sempre acabamos no meio do caminho.

 

Os dois problemas acontecem pois geralmente há um problema de formação do engenheiro de mixagem. Antigamente a formação do engenheiro era feita continuamente ao lado de outro profissional em grandes estúdios. Lá diversas pessoas davam feedback e também trocavam técnicas e apuramentos estéticos. Os assuntos envolviam um gênero, uma época um movimento social. Enfim, tudo aquilo que afeta a estética musical em um contexto específico.

 

A importância das referências

As referências de um engenheiro de mixagem são construídas a partir da apreciação de repertório. Quanto maior é o leque de repertório e referências, melhor. Maiores são as opções de sonoridade e a criatividade para se atender as demandas de diferentes situações.

Além deste da criação de referências estéticas outro ponto muito importante é o conhecimento de áudio. O conhecimento sobre áudio permite que consigamos compreender os equipamentos e saber usar de recursos de áudio de forma muito dinâmica. Assim não nos tornando “reféns” de equipamentos, mas sim compreendendo de que forma podemos trazer características sônicas para um determinado sinal de áudio.

 

Usando os equipamentos de áudio

O processo de mixagem é um processo dinâmico. Isso faz com que precisamos saber utilizar as ferramentas com fluidez para manipulá-las de forma criativa a fim de obter dois resultados:

  • dar conta da emoção da música;
  • dar conta daquilo que precisa ser dito pelo fonograma ao representar a obra.

Durante o processo é muito importante que o engenheiro entenda a sonoridade dos equipamentos e como eles processam determinado material. Eu costumo dizer que o engenheiro de mixagem deve conhecer seus equipamentos da mesma forma como um instrumentista deve conhecer o seu instrumento. Quando tocar em qualquer knob é fundamental ter uma expectativa de sonoridade bem específica a partir desta ação. Do contrário você estará “chutando” e tentando fazer algo que não sabe bem o que é.

 

Lembre-se:

O conhecimento de áudio permite que você conheça a ferramenta de perto e consiga não só usá-la mas modificá-la de acordo com suas necessidades. Um grande exemplo disso, são as modificações que se fazem em circuitos de equipamentos analógicos ou os processamentos em sidechain feitos em mixagens in the box. Não há limites, o que importa é ser criativo e ir construindo meios de obter os resultados através das ferramentas.

 

Mixe como um pintor pinta

Meu ponto aqui é a não hesitação. Quando você hesita em realizar algum processamento e não permite que o seu processo de tentativa e erro te traga aprendizado você acaba se frustrando no longo prazo ao invés de aprender e ser dinâmico com a sua aquisição de conhecimento.

Quando um pintor aprende ele precisa fazer cada pincelada com segurança como se fosse a coisa mais natural do mundo. O resultado é o erro e do erro vem o aprendizado e a experiência.

 

Como funciona mixagem

Todas as ações na mixagem devem ser resultado de um sensação, como uma reação a um determinado impulso e para construirmos este link precisamos de muita tentativa e erro. Quando você chegar lá pela sua centésima mixagem você estará muito mais seguro do que na décima. E ninguém pode evitar este fato: “melhoramos a cada dia e sempre achamos que podíamos ter feito melhor”. Assuma os fatos, analise e siga em frente para que você se mantenha em constante desenvolvimento.

 

Busque técnicas e referências sobre fundamentos da mixagem

Quando estamos envolvidos em uma comunidade de engenheiros e produtores musicais é muito mais fácil, ter uma troca de informações técnicas muito maior e mais eficiente. Se você está com dificuldades de encontrar um compressor para vocais com um knee suave e que não traga muito THD, muitas vezes a solução é observar um colega trabalhando e trocar ideias com ele. Esse é um processo que vem acontecendo menos a cada dia. Então, infelizmente menos pessoas se beneficiam deste aprendizado tradicional em grandes estúdios até o começo dos anos 2000.

 

Onde encontrar referências

Muitas vezes encontramos referências que compartilham conhecimentos na internet, bem como nós compartilhamos em nossos materiais e no nosso blog. Para que você consiga avaliar as suas referências é muito importante conhecer a capacidade técnica e onde esses profissionais conseguem chegar. Para conhecer nosso trabalho de produção e mixagem, você pode conferir esta playlist com músicas produzidas e mixadas por Alwin Monteiro. Muitas dessas músicas possuem conteúdos produzidos a partir delas aqui no canal. Também algumas das técnicas usadas podem lhe ajudar na concretização de sua ideia.

Além de referências gratuitas online, nós também temos as sessões do curso por dentro da mix. Elas trabalham focadas exatamente em resolver este problema de se atingir a sonoridade que se procura.

 

Não confunda recurso técnico com receita de bolo

Sempre que entendemos um determinado recurso técnico, tendemos a achar que ele será solução para todas as ocasiões. Este é um grande erro. Se você procurar manter seus ouvidos atentos e tiver conhecimento de áudio sempre será capaz de entender a diferença entre a sua situação e a situação onde a sua referência processou de determinada forma um determinado sinal em um determinado contexto de mixagem. Muitas vezes a sua situação é parecida, mas pequenas variáveis no sinal de áudio podem fazer com que o resultado seja extremamente diferente.

Seja criativo e saiba interpretar de forma científica o porque do resultado de determinado processamento. Acima de qualquer regra que tentem colocar em sua mente, ouça!

 

No Curso Online Por Dentro da Mix você tem acesso a um universo de orientações envolvendo fundamentos da mixagem. Confira!

curso online de mixagem

Grande abraço!

Alwin Monteiro

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *